Arquivo para agosto, 2015

As coisas boas só ficam quando se vão as ruins

Posted in Uncategorized on agosto 18, 2015 by gilknup

tedio

Sem inspiração
Quero falar sobre o meu coração
Que só me prega peças
E me entorta sem perdão

Nesse momento tudo dói dentro de mim
O que era bom
Se tornou ruim

Quando tudo dá errado
Crescem muros por todos os lados
Me levando a crer
Que tudo está acabado

Mas não está!
Essa dor e agonia
Que vai acabar

Várias dores meu coração já sentiu
Diversas vezes ele já se partiu
Mas não será por causa disso
Que eu irei desistir

O apego, nostalgia e a rotina
Temos que desconstruir
Fazendo funcionar
Nossas mentes e corpos
Teremos forças para prosseguir

Mas é foda!
Mesmo a vida sendo assim
as coisas boas só ficam
quando se vão as ruins

(Gilcélio)

Anúncios

=(

Posted in Uncategorized on agosto 14, 2015 by gilknup

10325595_684976761563545_7525145511119448935_n

Quando você demora um tempão pra desconstruir coisas que vão por água a baixo em poucas horas é FoooDa…. Quando você acha que está consciente e convicto daquilo que você acredita, seu coração te prega uma peça e fode com sua vida… te fazendo quase esquecer o que você é e onde quer estar e que existe várias coisas e pessoas em todo lugar… Quase me esqueci de como as coisas são, mesmo sabendo que na real tudo acontece por um longo ou curto período e se acaba por simplesmente o tempo destruir tudo que é lindo… tornando feio e triste aquilo que você considerava verdadeiro e vivo. Eu quero o infinito, ser livre, se soltar, amar quem comigo esteja disposto a caminhar. (Gilcélio)

Equilíbrio pra mim é tipo assim

Posted in Uncategorized on agosto 12, 2015 by gilknup

equilibrio

Equílibrio
 
Acordar cedo para pedalar e correr
E fumar, comer frituras e tudo que me der na teia
 
Amar a liberdade de todo coração
E odiar o sistema e o estado com toda força do meu ser
 
Não dormir a noite por estar lúcido e pensar demais
E desmaiar na balada
Chapado de maconha, cerveja e catuaba
 
Se refugiar na natureza
Meditar e tomar banho de cachoeira
E sair louco pela cidade
Comendo lixo, pixando
E desrespeitando toda autoridade
 
Ouvir Napalm Death e The Jesus and Mary Chain
 
Te querer por perto e longe ao mesmo tempo
Por te amar e odiar a todo momento
 
Ser eu mesmo
Solto ao vento
Perdido ao relento
Fugindo do sofrimento.
 
(Gil)