Arquivo para setembro, 2014

Tudo que somos é a busca por aquilo que nos falta

Posted in Uncategorized on setembro 23, 2014 by gilknup

o-grito.jpg

Não quero dizer
o que você deve fazer
muito menos
o que vocÊ deve pensar

Quero dizer
que estou de saco cheio de tudo isso
o que antes fazia sentido
hoje, acho ridículo

Descrente do coletivismo
Perdido no individualismo

A rotina me assassina
O dinheiro me causa desespero

O que eu sou? Um suicida
Que se mata e ressuscita todos os dias
Um anarquista
que toda autoridade renuncia
Um niilista
que não acredita em mais nada nessa vida
Um pessimista
que sente o mundo se desmoronar
mais e mais a cada dia
Um egoísta que luta por si
e pela salvação da própria vida
Um sentimentalista
que tudo que sente é de forma intensa e infinita

Posso ser tudo
Posso ser nada
Não passar de uma piada
com ou sem graça….

Ou simplesmente
Vagar sozinho bêbado na madrugada

Tudo que somos
é a busca por aquilo que nos falta.

(Gilcélio)

Descrença, dor e agonia

Posted in Uncategorized on setembro 17, 2014 by gilknup

cagando e se matando

Minha vontade mesmo
é de jogar tudo fora
ir embora…

Ai minha cabeça
ai meu coração
ai minha vida
Sinto o que eu estou fazendo
não faz sentido algum
que os dias estão passando
e eu sendo simplesmente mais um

Hoje é somente mais um dia
de descrença
dor e agonia
Só espero que passe logo
já vi mil vezes esse episódio

(Gilcélio)

Só uma sensação

Posted in Uncategorized on setembro 13, 2014 by gilknup

amebix

Aquela sensação
que já fiz tudo que eu tinha pra fazer
aqui.

quer dizer
que eu tenho que sair
para novas coisas descobrir

Mas… (maldita palavra de merda)
tenho que esperar…
ter paciência, disciplina
e um monte de coisa
que eu nunca fiz
e nem tive na vida

(Gilcélio)

Acordar pra vida?

Posted in Uncategorized on setembro 12, 2014 by gilknup

1173693_619608374737129_452414427_n

Hey !
Olhe ao redor
Sinta a rotina
Quanta correria…

Hey !
Acorda pra vida!
O tempo não espera
Que você se decida…

Ai que preguiça

Pra quê pressa?
Pra quê correria?
Não quero acordar
Mas sentir a vida

Não sei o que quero
Mas aos poucos vou descobrindo
Entre encontros e desencontros
As coisas vão surgindo

Mas sei muito bem o que não quero
disso me distancio
o que me obrigam a engolir
logo após eu vômito

Para quem quer ser feliz
Seguir regras é um puta desperdício.

(Gilcélio)

Se não for por amor, que seja por ódio

Posted in Uncategorized on setembro 9, 2014 by gilknup

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Sou chato pra caralho
Só faço o que quero
E quando não consigo
Me desespero !

Para mim o importante
é ser livre e feliz
e não vai ser trabalhando
consumindo e se conformando
que conseguirei ser assim

Então vou fazer o que eu quiser
e vai toma no cu !

por que ninguém além de mim mesmo
sabe o que realmente desejo

Quero resistir a todo esse mau
que o sistema me traz
seguir em frente sem olhar para trás

A ninguém quero oprimir
mas algo de bom transmitir
abraçar, beijar, chapar, sorrir…

E não está nem aí
com toda essa merda que nos deixa infeliz

Se não há autoridade a não ser vocÊ mesmo
Faça você mesmo !
Tudo ou nada
Viva ou se mata

seja lá o que for que te agrada

Nunca deixe o medo te vencer
é ele que nos impede de ser

(Gilcélio)

Eu ainda acredito no amor

Posted in Uncategorized on setembro 3, 2014 by gilknup

10371394_319423264879824_6152802586127870401_n

feito bomba
a realidade explodiu
quase toda
a minha confiança
acontece
da gente se surpreender
e até se assustar
feito criança
entretanto, depois do choro
dancei
não que ache tudo uma festa
mas é que quando a vida bate
sorrir é o que me resta
e eu não me importo
com os olhares
os dizeres
e eu acho estranho
trocar sonhos
por prazeres
eu ainda acredito no amor

Grazi –  (feminismo poético)

Sonho

Posted in Uncategorized on setembro 1, 2014 by gilknup

 

10384197_316506048504879_4860708971772245791_n

Sonho com o dia em que as pessoas cooperem,
No dia em que não exista necessariamente uma especialização para que aja coompreensão
Pra pessoa que está com a mente doente, haja um amigo, não um psicólogo
Pra quando houver dor fisica, haja massagem, não novalgina
Quando houver problemas no estomago, haja alimentos vivos, não miojo
Quando estiver ressecado, haja água, não coca-cola.
Quando quiser ficar com a pele bonita, que haja babosa, não natura
Quando houver criatividade, que haja espaço e faça você mesmo, não hierarquia
Quando quiser fazer a cabeça, que haja plantas, não repressão
Quando quiser brindar, que haja bebidas caseiras, não ambev
Quando quiser morar, que haja multirão, não especulação
Quando quiser plantar, que haja terra e não latifúndios.
Que haja autonomia e politica direta
Não adianta pintar o capitalismo de verde, nem perfumar a bosta, pois ela vai continuar indo pros rios.

(Rogério Zito)