Arquivo para agosto, 2014

VaLsA dAs BicicLeTaS

Posted in Uncategorized on agosto 15, 2014 by gilknup

17774_4549362218490_553296717_n

Vai pedalar
Na cidade a cantar
Liberdade de quem
Sem pena quer amar

Se vai a rodar
Vestida de vento avoar
Sentada ou de pé
Pra refrescar

Prestenção ouuu
Respeita meu direito de locomoção
Bicilceta faria bem ao seu mal humor
Não vê que no meio do asfalto eu sou a flor
Não me diga que é perigoso
Perigoso é o senhor

Sem poluir
E sim se exercitar
Sem se estressar
Escolhe o caminho a seguir

E sai num rolê
A rolar por ai
Abre os braços pra si
E outro mundo vê

Ooou!! Prestenção
Parece que Cê ta querendo me atropelar
Não vê que sou um carro a menos pra engarrafar
Ao menos cumpra lei Fique longe de mim
Longe de mim
um metro e mei

“Menos gasolina
Mais adrenalina
Menos motor
Mais amor”

(Éveri Sirac)

Anúncios

Compartilhar com você

Posted in Uncategorized on agosto 13, 2014 by gilknup

10366034_321292704692880_6634170168450472421_n

Quero compartilhar com você…minhas dores…meus amores…minha poesia…quero entregar a você o calor deste corpo sedento de orgasmos de versos…palavras y sentimentos aleatórios y subversivos…quero depositar todo meu desejo ardente desta prazerosa liberdade que tanto ansiamos…y gozar esta ternura de ser o livre sem a obsessão y a moral…desejo proibido y gostoso da anarquia!! (Paulin)

Realidade

Posted in Uncategorized on agosto 4, 2014 by gilknup

1157596_667401743271980_2132444239_n

A realidade é uma bosta
por isso eu chapo
fujo, me anulo
de tudo isso
que acho um absurdo

eu num quero saber de nada disso não
eu quero mais é que se foda mesmo
e continuar na contramão

é ter isso pra lá
é ter aquilo pra cá
e no final do que vale tudo isso???
se nada disso me encantar…

enraizar pra que???
se tudo envelhece e morre
se calar porque ???
se adoro ‘vomitar’ após um porre

o niilismo parece tão ridículo
quando se quer salvar o mundo
mas tão preciso
quando se quer mais é que se foda isso tudo
e  tentar salvar apenas quem vale a pena
a ti mesmo e pessoas que se ama
independente de qualquer dilema.

(Gilcélio)