Arquivo para abril, 2014

Desabafo existencial

Posted in Uncategorized on abril 30, 2014 by gilknup

largado

Olhando para mim mesmo percebi que nos últimos meses desviei pacas do caminho e ideias que acredito e escolhi, convivendo e engolindo várias coisas que me dão náuseas e descrença absoluta, com sorriso forçado, ficando calado ou muito chapado. Não digo isso somente em relação à trampo, faculdade e afins, mas tudo mesmo, amigos, lugares, atividades…  A ponto de querer desistir do anarquismo e não se importar com porra de ideal algum, somente em ficar louco e esperar a vida acabar ou fugir para algum lugar e recomeçar, mas eu não consigo. Por mim não me importaria com nada, somente em salvar minha vida ou então simplesmente acabar com ela, mas não dá, meu coração queima e grita inconformismo, tem sede de liberdade e chora pela desigualdade.  

Os lances acontecem, mas poucos percebem a diferença de cada um de nós no rolê, existem pessoas que se importam e querem fazer alguma diferença positiva, lutar contra o estado opressor, se posicionar contra o capitalismo e reciclar dia após dia sua vida, mas na real a maioria das pessoas não está nem ai, só pensam em si mesmo, no quanto vai lucrar, na droga que vai rola, na mina que vai “pegar”, no show que vai tocar e blablablabla, puro status e prazer próprio. Não estou aqui para dizer quem esta certo ou errado, porque de erros é feito a minha vida, mas sim para dizer que percebi que por causa de “amigos”, rotina e crises existenciais desviei o meu caminho para algo que não acredito e sinto.

Ninguém tem o direito de dizer o que você deve ou não fazer, onde deve ou não ir, o que deve ou não comer e por ai vai… Acredito eu que nossas ideias, sentimentos e atitudes surgem de dentro para fora, de baixo para cima e passa por todo um processo de vivência e existência no dia a dia, e que ninguém é capaz de fazer ou escolher isso por você. Cobranças vindas de punks mais velhos ou não, policiais da cena, donos da verdade, anarco-chatos e de outras pessoas que não sabem nada da sua vida e adoram julgar cada deslize seu, quero mais que eles se fodam e fiquem longe de mim.

A questão é que ninguém tem que ser fazer ou viver nada, caso não esteja sentindo necessidade de ser, fazer ou viver algo, o lance é que eu sinto que tenho que fazer alguma coisa e viver de outra maneira, não estou feliz pelo caos niilista, junkie e egoísta que me cerca, mesmo tendo amigos que vivem, sentem e gostam de tudo isso, eu não sou assim e não quero continuar nesse caminho somente para não se sentir sozinho.

O que quero? Produzir, compartilhar algo real de forma natural, coletivismo de forma igual e legal para todos, respeito mútuo, romper fronteiras, ir além de tudo que é rotineiro e estabelecido, voar e se sentir livre para amar, subverter e todas as estruturas derrubar. Sim eu sei que é muito mais difícil do que simplesmente não se importar e encher a cara, reclamar de tudo e não fazer nada, mas foda-se que assim seja.

 (Gilcélio)

Anúncios

Não me corrija

Posted in Uncategorized on abril 30, 2014 by gilknup

Não me corrija. A pontuação é a respiração da frase, e minha frase respira assim. E se você me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar.

(Clarice Lispector)

Mais um dia de agonia.

Posted in Uncategorized on abril 30, 2014 by gilknup

anarco ciclismo

Sinto sono em todo lugar
menos no meu lar
insônia todo dia
santa agonia

Na rua não penso em nada
em casa penso em tudo
na rua eu quero que se foda
em casa me mato a cada segundo

Eu sou todo errado
nada saudável
autodestrutivo
vivo rápido !!!

Mas me canso fácil
de tudo que me parece falso.

Meus pensamentos são dispersos
meus sentimentos, complexos…

Odeio ser eu
Fechado, tímido, emotivo
e ao mesmo tempo
louco, junkie e impulsivo

O que vivo agora
só me da vontade de ir embora
não faz sentido
não admiro.

tudo me parece tão difícil…
mas eu resisto !!!
sinto
sobrevivo
existo
consigo.

Quem sabe no final tudo que foi perdido,                                                    seja encontrado
e um novo mundo, criado
e os nossos sonhos, conquistados.

(Gilcélio)

Suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim de sentir, de entrar em contato…  Ou toca, ou não toca.  (Clarice Lispector)

É tempo de viver sem medo

Posted in Uncategorized on abril 29, 2014 by gilknup

602850_304765106310418_1400840298_n.jpg

“Dos nossos medos
nasce nossa coragem
Em nossas dúvidas
vivem nossas certezas
Sonhos anunciam
outra possível realidade
E os delírios
outras razões.
Nas andanças
Novas descobertas nos aguardam
Pois é necessário se perder
para se encontrar novamente”

(Eduardo Galeano)

O que queremos?

Posted in Uncategorized on abril 26, 2014 by gilknup

Imagem

Sai por aí
Rompendo barreiras
destruindo fronteiras

De carona, bike, busão
não importa
o que importa é continuar na contramão
seguir o coração

Sempre encontrando um novo lugar
Para um baseado fumar
Seu corpo beijar
Um poema recitar…

Sem regras impostas
somente a liberdade é proposta
desfrutando a natureza
e mais uma vez
vivendo sem fronteiras

Se isso é utopia??
Pode ser, mas é também
o que me faz caminhar
o que dia após dia
me da forças para lutar.

(Gilcélio)