Você não está sozinho

Posted in Uncategorized on fevereiro 20, 2017 by gilknup

you-are-not

Você não precisa concordar comigo
Para que sejamos amigos
Nem com o meu modo de pensar
Para comigo estar
Você não tem que gostar daquilo que gosto
Muito menos acreditar naquilo que acredito
Mas sim me respeitar como eu te respeito
E não ser um preconceituoso escroto comigo
Nem com quem eu amo, nem com ninguém.

As escolhas individuais, vem de dentro para fora
A sua vida é a sua vida! A minha vida é minha.
A vida dos outros é deles também.
O caminho que cada um escolhe pra si
Ninguém mais deve interferir.

O errado é fazer mau para os outros
O certo é fazer o que você gosta junto de quem você ama
Se isso a ninguém reprimir e oprimir
Que cada um faça o que estiver afim.

Fazer o mau é relativo, pois sempre existirão os inimigos
Que não são pessoas do seu dia a dia
Mas sim instituições, governos, o capitalismo e os fascistas
Pois eles nos fodem todos os dias
Então é contra eles que deve ser direcionada
A nossa rebeldia.

(GiL)

Anúncios

Vômito Subversivo 3

Posted in Uncategorized on dezembro 7, 2016 by gilknup

boo

A vida é curta e as obrigações são muitas
E para os padrões estabelecidos sobre ser isso e aquilo
Tenho um grande vai foda-se para tudo isso

O lance é mete o loco mesmo
Desobedecer, fazer acontecer
Aquilo que é bom para você

Encher a cara, fumar, amar, fuder
E se revoltar também, porquê não?
Pois a vida é dura, se você for mole
Ela te tortura.

A vida é sua, a escolha também
Não fazendo mau pro coleguinha
Tudo nos convêm…

Num é pagar de doidão não
É caminhar na contramão
Pixação, poesia, yomango e grindcore
Andar de bike, sabotar o estado
E para o capitalismo o boicote

Isso pode até não ser a solução
Mas são alternativas criativas
Para quem desacredita nas leis, regras e padrões
Daqueles que dominam nossas vidas

Se você não está comigo eu não estou com você
Estou por mim e por quem eu gosto
Pois quando eu estive por todos
Isso só me causou frustração e remorso

Quem só cruza os braços e reclama
Não me encanta
O deboísta passivo
Não me engana

Se você quer alguma mudança
Levanta o cu da cadeira e faça acontecer
Pois ninguém fará isso por você.

(GiL)

Doente

Posted in Uncategorized on novembro 21, 2016 by gilknup

sick

Entre ficar doente e morrer
Prefiro morrer!
Porra meo
Não consigo comer
Não posso sair
Nem beber
Me sinto fraco
Cheio de dores
Um peso para quem tem algo melhor pra fazer…

Se melhoro um pouco e faço algum esforço
A noite chega e me cobra ao dobro
Com fortes dores não consigo dormir
Não estou acostumado com isso
Então para mim é o fim

Sempre me senti forte e resistente
Com orgulho de comer e beber de tudo
Ser um junkie inconsequente
E nunca ficar doente
Mas agora estou mau, totalmente limitado
Dependente da ajuda de quem gosta de mim
Porquê o resto não esta nem ai

Febre, dor de cabeça, garganta inflamada
Se fumo queimo minha goela
Se como desce igual uma pedra
Quando bebo desce rasgando
Tenho que fica esperto em toma o remédio na hora certa
E ser sempre gentil com quem me ajuda
Para não ser deixado na mão
Pois se eu ficar sozinho, a morte é a única solução.

(Gilcélio)

Insatisfação Contínua

Posted in Uncategorized on outubro 26, 2016 by gilknup

13181311_673196012834595_12788737_n

Como é difícil me manter calmo
Quando dentro mim
há um vulcão em erupção
Mas é preciso resistir
Ficar puto e stressado
Nunca trouxe nada de bom para mim

Sempre tento não me importar
Não estar nem ai
Fazer só o que acho massa
Junto de quem gosta de mim
Sinto que assim
Nada poderá me atingir

Mas atinge, forças internas e externas
me mostram que eu me importo sim
Até demais e isso me deixa revoltado
E com necessidade de fazer algo

Já faço, de forma coletiva e individual
Mas será que é o suficiente para mudar alguma coisa?
Mesmo com tanta gente do meu lado, ainda me sinto solitário…

Meu medo?
É se jogar de cabeça e cair no raso
Rachar meu crânio e ficar atordoado
sozinho, sem esperanças, jogado…

Pessoas rasas não tem asas
são racionais e egoístas demais
Para sair da sua zona de conforto
E fazer algo mais….

Essa insatisfação contínua me faz
Não acreditar em mais nada além de mim mesmo
Que o fim é apenas um novo começo

(GiL)

Excessos

Posted in Uncategorized on outubro 4, 2016 by gilknup

smile-derrete

Excessos são bons
O que não quer dizer que também não façam mal
Gostar demais é um problema
Pois quando lhe falta, causa abstinência

Ai então
Você fica louco
Fica escroto
Fica estranho
Quebra tudo
Como se o mundo fosse o culpado
Da sua falta de escrúpulos.

Excessos são bons
O ruim é quando acaba
Te transforma em outro
Te deixa triste
Te passa raiva

Excessos são bons
mas a gente nunca está satisfeito
As coisas vem e vão
E nada nunca é perfeito

Não espere por perfeição
ou morrerá sem nada
na solidão

Ter algo ou ter alguém
Não te faz dono de ninguém
Cada um faz o seu corre
Respeito é pra quem tem!

(Gilcélio)

Sobre se perder, se encontrar e continuar perdido

Posted in Uncategorized on setembro 28, 2016 by gilknup
contro yourself.jpg

A minha luta contra o sistema sempre foi mais pessoal do que ideológica, mais para destruí-lo do que para construir um mundo novo (mesmo que destruir o sistema seja uma alternativa para se construir um mundo novo). Quando criança o sistema que me oprimia era o meu pai, ele era o policial que me espancava, o pastor que me alienava e o político que me enganava… ai depois eu cresci e percebi que não era só ele que era assim, mas essa porra toda que no qual estamos inseridos que é controlado pelo capitalismo a religião e o estado, foi ai que nasceu o ódio e revolta dentro de mim, de forma insana, caótica e autodestrutiva… só um tempo depois com o punk e o anarquismo pude conscientizar esse sentimento e consegui colocar isso para fora de uma forma mais produtiva do que destrutiva; através do D.I.Y. encontrei alternativas para poder me expressar e me encontrar dentro da “perdição” que submundo do underground me levava, primeiramente produzindo zines com textos meus e de amigos que compartilhavam do mesmo sentimento, expressando sobre tudo que nos deixava putos e nos matinha vivos, logo após com poesias, em seguida através da música berrando uns grindcore e atualmente pelo pixo que me enche de tesão pela sua clandestinidade, poesia e desobediência civil (não que eu tenha deixado de fazer as outras coisas citadas).

Mesmo que atualmente eu esteja mais maduro em relação a essa realidade após ter vivido coisa pra karai nesse baguio, sei que ainda tenho muito para viver e que agora to mais afim de construir do que de destruir, de priorizar o amor e as coisas boas que a vida me traz… infelizmente ainda tenho muito ódio e revolta dentro de mim, uma indignação constante de como a vida é, um inconformismo diário de como devo ser e insatisfação contínua de como as coisas são e é isso que me faz punk.

Nesse ponto da vida as coisas que me importam são diferentes das que eu me importava a alguns anos atrás, sei lá tudo que quero é ficar de boa fazendo o que eu acho massa junto de quem eu gosto e é isso ai, claro que dia após dia sempre subversivo… mas é tão difícil e as vezes me sinto tão sozinho mesmo com várias pessoas ao meu redor, que sei lá viu… isso me mostra que algumas feridas ainda estão abertas e isso não me deixa de boa para viver em paz, não sei lidar muito bem com as obrigações que a vida me traz e isso me deixa puto e as vezes inerte. Preciso me cuidar, seguir em frente e evoluir porquê a vida é isso ai, ontem estávamos em um lugar hoje estamos em outro e o tempo não para, para que você decida o que vai ser ou fazer da vida. 

(Gilcélio)

Pessoas me dizem que…

Posted in Uncategorized on agosto 27, 2016 by gilknup

coração explode

Pessoas me dizem que eu devo votar
Escolher um político que irá me representar
Que da minha vida ele irá cuidar
E decidir o que for melhor pra mim
Diante de outros que só querem o melhor pra si… HAHAHA !

Pessoas me dizem que eu devo escolher nem que seja
O menos ruim para os abutres não dominar,
Mas meu querido, só te digo que com a manutenção dessa bosta
Não vou contribuir e que esse sistema e o estado, eu quero destruir. (A)

Pessoas me dizem que em Deus devo acreditar
Pois já que não conseguiram se encontrar e se libertar
Algo grande e invisível tem que nos ajudar… Então tá 

Pessoas me dizem que eu devo me adequar
Ser como todos são, para conseguir me socializar
Outros me dizem que eu devo obedecer, abaixar cabeça
Se submeter, sabe porquê?
Porque devo trabalhar, me sustentar, comprar, ter dívidas e contas para pagar…

E o que eu digo?
Que devemos evoluir, nos encontrar, se libertar!
De tudo isso que quer nos prender, nos calar…
Desobedecer, meter o louco… Amar.

Isso não é papo de libertário politizado que busca mudar o mundo, acredito sim que um dia as coisas possam ser melhores, depende do ponto de vista, de onde e com quem você está e o que está fazendo para sua vida melhorar, pois o processo é lento e não vai ser agora que isso vai rola e se eu me preocupar demais com isso, só irei me frustrar. Esse papo é de alguém que quer ficar de boa sem ninguém enchendo o seu saco, pois a sua revolução e liberdade é você quem faz, de baixo para cima de dentro para fora fazendo o que curte, junto com quem você gosta.

(Gilcélio)